Domingo , 22 Setembro 2019
Home / Opinião / Editorial / Reduzir para adequar

Reduzir para adequar

editorialO prefeito Nelson Cruz anunciou nesta semana, a exoneração de secretários e diretores, além do corte de gratificações e demissão de contratados. Aliado à crise financeira que assola o país, o objetivo do executivo é adequar o índice da folha de pagamento do funcionalismo à lei de responsabilidade fiscal, determinado em 54%.

Em Campos Novos, a receita não atingiu a arrecadação prevista pela administração neste ano de 2015 e a folha de pagamento extrapolou, chegando a um percentual de 54,60%, como anunciou o próprio prefeito Nelson Cruz.

As medidas de cortes de pessoal deve gerar uma economia de R$ 700 mil e são válidas numa primeira análise para os meses de novembro e dezembro. Porém, a crise deve se estender 2016 adentro, ano que também será atípico devido às eleições municipais. É provável que o prefeito tenha que reavaliar novamente seu posicionamento e quem sabe manter alguns dos cortes anunciados por um período mais prolongado.

O movimento é de segurar despesas e adotar medidas que incentivem a economia local. A desaceleração da economia e o cenário de inflação colocaram em crise as finanças municipais. As despesas crescem e a receita não acompanha. Alguns municípios também enfrentam outros desafios, como obras paralisadas, subfinanciamento de programas e recursos insuficientes para investimentos.

Para amenizar o impacto, os gestores estão adotando medidas de contingenciamento para tentar reequilibrar o caixa. As ações vão justamente desde demissão de contratados, cargos de confiança, serviços terceirizados, redução dos salários de cargos comissionados e diminuição dos horários de expediente.

A prioridade momentânea é garantir recursos para honrar com o salário e décimo terceiro do funcionalismo e de quebra, ajustar as finanças para não fechar o ano no vermelho.

Por Antonia Claudete Martins.

Editora Chefe do Jornal O Celeiro

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *