Terça-feira , 17 Setembro 2019
Home / Opinião / Colunistas / Colunista Magrass / Colunista Magrass: Lipodistrofia localizada: O famoso “pneuzinho”

Colunista Magrass: Lipodistrofia localizada: O famoso “pneuzinho”

 

Bruna Proner
Bruna Proner

O excesso de gordura corporal que gera um depósito de tecido gorduroso em determinadas partes do corpo, chamamos de lipodistrofia localizada. Este acúmulo normalmente é mais resistente a certas intervenções, como por exemplo, as dietas.

Todo obeso possuí gordura localizada, mas nem toda pessoa que possuí gordura localizada é obesa. A gordura localizada pode aparecer mesmo em pessoas sem excesso de peso.  Então podemos classificar em dois grupos: O grupo que está acima do peso e necessita de emagrecimento geral e após essa perda, algumas regiões de gordura localizada permanecem no corpo. E o grupo de pessoas que está completamente de acordo com seu corpo, seu peso e IMC (índice de massa corporal) dentro da normalidade e, no entanto, acumula gordura em regiões predisponentes.

A gordura localizada não escolhe idade ou sexo para se instalar. Nas mulheres as regiões em que a gordura localizada mais se concentra são os quadris, glúteos e abdômen. Lembrando que a herança genética e os fatores hormonais são fortes contribuintes para tal. Os homens apresentam menor incidência de gordura localizada e acúmulo de tecido adiposo principalmente no abdômen. Essa distribuição apresenta maior correlação com a gordura que gera maior risco de doenças cardiovasculares quando em excesso.

O tecido adiposo oferece isolamento térmico, contorno e modelagem ao corpo, proteção aos órgãos e como função principal o fornecimento de energia. Essa energia quando adquirida mais do que consumida é armazenada com a intenção de ser utilizada quando houver um período de escassez de energia (comida). Isso ocorre, pois o corpo não foi projetado para lidar com essa quantidade e facilidade de alimentos que além de serem adquiridos sem o menor esforço físico, vem repleto de químicas e substâncias artificiais. Tudo o que comemos além do necessário vai sendo estocado como gordura localizada, pois o corpo humano possui uma capacidade limitada de armazenar carboidratos e proteínas.

Em outras palavras a gordura localizada é um alerta de que o corpo necessita de equilíbrio. O estresse, o uso de medicamentos, alimentos industrializados e a vida sedentária são os responsáveis pelo desequilíbrio do nosso metabolismo, que por sua vez é responsável por todo o acúmulo de gordura.

Pode-se sim mudar esse quadro, porém é importante saber que anos de acúmulo, retenção de líquido e gordura localizada não irá desaparecer como mágica, tão pouco em uma semana. Para que isso ocorra é necessária a adição de hábitos saudáveis, incluindo alimentação adequada e prática de atividades físicas.

Se você estiver disposto a mudar e conseguir o melhor para sua saúde, está convidado a conhecer a Magrass Campos Novos, onde fornecemos o auxilio necessário na busca do equilíbrio corporal de maneira saudável.

Por: Bruna Proner – Fisioterapeuta

*Coluna publicada no Jornal “O Celeiro”, Edição 1430 de 26 de Maio de 2016.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *