Terça-feira , 17 Setembro 2019
Home / Opinião / Colunistas / Colunista Magrass / Efeito sanfona: Tudo o que não queremos nesse verão

Efeito sanfona: Tudo o que não queremos nesse verão

micheli-rossi
Micheli Rossi

O que chamamos de efeito sanfona nada mais é que o ato de emagrecer e engordar repetidas vezes em um curto espaço de tempo. Situação que se repete com frequência, devido as dietas restritivas e de perda de peso rápida, nestes casos é importante ressaltar que esta perda se deve geralmente de água e massa muscular, e não de gordura, por esse motivo o peso volta rapidamente a se estabelecer.

Além disso, alguns estudos relacionam o efeito sanfona com riscos para saúde, como um sistema imunológico prejudicado e risco para doenças coronarianas, hipertensão, colesterol elevado e outras dislipidemias. Para sair deste ciclo o mais importante é deixar de lado as dietas que limitam ou restringem o consumo de determinados alimentos ou macronutrientes, como no caso dos carboidratos, nunca diminuir de forma drástica a ingestão calórica diária, não ficar sem comer por muitas horas e não utilizar medicamentos que tenham efeitos de inibição de apetite…

A perda de peso saudável requer tempo e força de vontade, mas o mais importante é manter uma alimentação equilibrada como hábito diário. As atitudes saudáveis adquiridas durante o acompanhamento nutricional devem ser levadas para sempre, sendo que o equilíbrio é a melhor forma de manter o peso desejado. Atitudes estas devem ser enquadradas na sua rotina de acordo com suas preferências alimentares.
Para manter ou atingir seus objetivos e preservar sua saúde, procure sempre o acompanhamento de um profissional nutricionista, apenas ele pode prescrever dietas e orientar quais as melhores escolhas alimentares a serem feitas, lembrando sempre que além da alimentação, a prática de atividades físicas regulares também é aliada para um estilo de vida saudável.

sanfona

Por: Michele Rossi
Nutricionista CRN/10 5697

*Coluna publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1455 de 17 de Novembro de 2016.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *