Quarta-feira , 18 Setembro 2019
Home / Opinião / Editorial / Buscando soluções conjuntas

Buscando soluções conjuntas

editorialCom o desafio de buscar o crescimento equilibrado das regiões catarinenses e fortalecer o desenvolvimento regional, reunindo iniciativa pública e privada, o Governo do Estado lançou neste ano o Crescendo Juntos – Programa de Desenvolvimento e Redução das Desigualdades Regionais, que prevê o fomento às potencialidades regionais, passando pela promoção da desconcentração do desenvolvimento econômico.

Para dar início a este processo, foi efetuado um levantamento minucioso de cada município que compõem as 36 Agências de Desenvolvimento Regionais e destas, 12, entre elas a de Campos Novos, foram classificadas abaixo da média de desenvolvimento levando em conta alguns indicadores econômicos.

Os Perfis Socioeconômicos das 12 ADR’s tem o objetivo de provocar o debate para elaboração de Agendas Regionais de Desenvolvimento, num esforço conjunto para a aplicação de ações que visem à regionalização das políticas públicas, dentro de processo viável de planejamento e investimentos.

O debate na ADR de Campos Novos se deu na última terça-feira, com a definição de uma pré-agenda. A agenda definitiva será compilada até março de 2017.
Uma ação importante do ponto de vista de não apenas provocar a discussão sobre o desenvolvimento regional, mas também de apontar soluções a partir da iniciativa pública e representantes da iniciativa privada, reunindo as mais variadas classes.

Uma agenda construída a partir das sugestões de quem conhece a região e vive a sua realidade. A eficácia ou não destas ações que vão constar na Agenda Regional de Desenvolvimento é outra etapa que igualmente deverá ser acompanhada pelas lideranças regionais e representantes da iniciativa privada, para que o projeto seja efetivamente aplicado.

A ideia é que as intervenções propostas sejam capazes de reduzir as desigualdades de forma estrutural e duradoura, dinamizando a economia na região, que apresenta baixos indicadores de desenvolvimento em Santa Catarina.

Por Antônia Claudete Martins – Editora Chefe do Jornal O Celeiro

*Editorial publicado no jornal “O Celeiro”, Edição 1458 de 08 de Dezembro de 2016.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *