Domingo , 22 Setembro 2019
Home / Saúde / Campanha de mobilização estadual contra o mosquito Aedes aegypti é lançada

Campanha de mobilização estadual contra o mosquito Aedes aegypti é lançada

Ação também foi realizada em Campos Novos na última sexta-feira, 09 de dezembro.

O Governo do Estado lançou oficialmente ente na sexta-feira, 09, a campanha estadual de mobilização contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor do vírus da dengue, zika e febre de chikungunya. Reproduzindo as ações integradas e simultâneas, Santa Catarina se mobilizou em atividades alusivas ao Dia de Combate ao Mosquito Aedes aegypti.

“Estamos nos aproximando da temporada de verão, que é o período crítico do ponto de vista de reprodução e de transmissão da doença, por isso esta mobilização. Desde outubro, estamos mobilizados em especial com os 50 municípios considerados infestados no estado. Iniciamos uma série de mobilizações: a implantação da sala em situação estadual junto às salas municipais, envolvendo todos os setores do serviço público no combate ao mosquito, conscientizando a população, procurando trabalhar junto à comunidade”, disse o secretário de Estado da Saúde, João Paulo Kleinübing.

Seguindo a campanha lançada pelo Ministério da Saúde, os municípios de Santa Catarina estarão mobilizados em mutirões de vistoria em órgãos públicos e estatais, unidades de saúde, escolas, residências, canteiros de obras e outros locais. A proposta é que, a partir do Dia de Mobilização, todas as sextas-feiras sejam dedicadas para verificação e eliminação de possíveis focos, incentivando os segmentos da sociedade a fazer a sua parte.

Em Campos Novos, conforme informações da agente de endemia da Vigilância Sanitária Municipal, Emanueli Carise França, os mutirões foram feitos por bairros, com a colaboração das agentes das Estratégias de Saúde da Família – E.S.Fs. Foram vistoriados cemitérios, praças, igrejas, supermercados e escolas, entre outros locais.

Conforme Emanueli, não foram encontradas larvas do Aedes aegypti, porém, foram verificados diversos objetos com água parada, que podem servir de criadouros do mosquito, como pneus, garrafas, vasos, potes e pacotes de lixo mal acondicionados. A agente de endemia orientou à população que redobre os cuidados, tendo em vista que com a proximidade do verão, as condições para aparecimento do mosquito são mais propícias.

Outras ações

Outra ação no estado foi o lançamento da primeira edição do concurso Escola Promotor de Saúde, sob o tema Todos Contra o Aedes Aegypti. Esta é uma iniciativa conjunta das secretarias de Estado da Educação e da Saúde com o objetivo de promover a reflexão e a construção de conhecimentos acerca da prevenção e do combate ao mosquito, articulando a temática da educação ambiental e da saúde.

Neste ano, já foram investidos R$ 2,3 milhões no Programa de Controle da Dengue em Santa Catarina, com reformas dos laboratórios de Entomologia, em Florianópolis e Araranguá, entre outros investimentos. Um novo laboratório começará a ser construído em Canoinhas, ampliando para 15 o número de laboratórios estaduais que fazem identificação de larvas de Aedes aegypti.

Além disso, foram repassados mais R$ 1,7 milhões do governo federal para os 295 municípios e mais R$ 3,7 milhões do governo estadual para 66 municípios infestados ou em situação de risco, para fortalecimento das ações de prevenção ao mosquito.

*Reportagem publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1495 de 15 de dezembro de 2016.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *