Terça-feira , 17 Setembro 2019
Home / Agronegócio / Cooperativismo participativo

Cooperativismo participativo

Superintendente da OCB, Renato Nobile, participa do Michuim da Coocam e destaca trabalho realizado pelas cooperativas catarinenses

ocb
Renato Nobile

Durante o último final de semana, a Coocam realizou o 23º Michuim, e o Superintendente da Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB, Renato Nobile prestigiou pela primeira vez o evento e enalteceu o trabalho sério realizado pelas cooperativas do estado de Santa Catarina.
Segundo ele, a expressiva participação das pessoas no sistema no estado é resultado do compromisso coletivo e por estas pessoas entenderem que a cooperação é um caminho para o sucesso econômico e social.

“O cooperativismo da região sul é fantástico e Santa Catarina é uma referência para nós, não só no Brasil, mas uma referência mundial de como fazer o processo. Na OCB temos uma diversidade grande de cooperativas até cultural, social e econômica, pelo tamanho também do país e nós, sempre que podemos, levamos essas boas práticas do cooperativismo aqui de Santa Catarina para outras regiões, principalmente nas regiões mais carentes como do Norte e Nordeste, onde tem uma necessidade de um desenvolvimento maior do cooperativismo”, destacou.

Renato destacou o envolvimento governamental no processo de desenvolvimento das cooperativas do estado. “Nos 13 ramos que temos, a prática do cooperativismo catarinense aliado a compreensão do poder público da importância do cooperativismo é diferenciado. Acompanhamos sempre o governo do estado, independente de qual governador esteja lá na cadeira, apoiando o desenvolvimento do cooperativismo. Isso é fantástico, é um desafio nosso e do poder público, de reconhecer a importância das cooperativas para o desenvolvimento da cidade, estado e do país”, afirmou Nobile.

O crescimento das cooperativas de crédito, em relação às agências bancárias é diferenciado no país, e Renato ressalta que em todos os lugares, as pessoas vislumbram o sistema cooperativo como diferenciado. “Temos no Brasil afora, 560 municípios onde a única instituição financeira presente no município é uma Cooperativa de Crédito, então a pujança do cooperativismo, é expressivo. O crescimento que vem tendo o sistema é muito forte, a exemplo do que já tínhamos historicamente no meio rural, hoje temos um crescimento muito forte no meio urbano, nos grandes centros, nas capitais dos estados. Um exemplo é lá na capital federal, onde o cooperativismo de crédito está entrando muito forte e nós temos uma motivação muito grande e uma responsabilidade muito maior de atender a todos, relembrando os princípios cooperativistas”.

O apoio da Ocesc e também da Federação das Cooperativas Agropecuárias de Santa Catarina – Fecoagro, no desenvolvimento e crescimento das cooperativas é outro diferencial em Santa Catarina.

Para Renato Nobile, os dois órgãos são altamente profissionais e realizam um trabalho exemplar. “O trabalho extremamente profissional da Ocesc e Sescoop e da Fecoagro são diferenciais. Elas são o elo de ligação do sistema direto com as cooperativas. Eu tive a oportunidade de presenciar uma reunião técnica comercial da Fecoagro, com a direção e o corpo técnico, e conferi o trabalho profissional realizado e a união das cooperativas. Eu como dirigente de cooperativa nunca consegui ver uma união dessas e nunca conseguimos comprar um saco de adubo junto com saco sementes e vi isso aqui. Essa união é fantástica e é importante reconhecer esse trabalho muito profissional, muito positivo da Fecoagro que fazem o desenvolvimento e dão orgulho ao cooperativismo catarinense”, finalizou.

*Reportagem publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1457 de 01 de Dezembro de 2016.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *