Quarta-feira , 18 Setembro 2019
Home / Cotidiano / Diretor do Samae presta contas

Diretor do Samae presta contas

Relatório é apresentado à sociedade por meio dos veículos de comunicação e será entregue ao prefeito eleito Silvio Alexandre Zancanaro.

joel-fagundes-diretor-do-servico-autonomo-municipal-de-agua-e-esgoto-samae
Joel Fagundes, diretor do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto – Samae

O diretor do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto – Samae de Campos Novos, Joel Fagundes, elaborou relatório de prestação de contas entre 2010 a 2016, período em que respondeu pela diretoria da autarquia. O documento está sendo divulgado por meio dos veículos de comunicação e também será destinado ao prefeito eleito Silvio Alexandre Zancanaro, no período de transição, que acontece a partir desta quinta-feira, 1º de dezembro.

No documento constam investimentos e obras executados por setores, a grande maioria com recursos próprios do Samae, que segundo o diretor está superavitário e arrecada mensalmente entre R$ 680 a R$ 700 mil com a cobrança da tarifa de água e esgoto. Desse valor R$ 250 mil é o custo da folha de pagamento, mais encargos. A autarquia conta com 54 colaboradores.

Coordenadoria administrativa

Neste setor, a autarquia investiu entre outros projetos, na aquisição de equipamentos nas áreas administrativa, técnica e de laboratório na Estação de Tratamento de Água – ETA, material de almoxarifado e escritório; capacitação de funcionários e Projetos Voltados à preservação do Meio Ambiente como: Projeto Óleo Vida – Parceria com a empresa Nutriseara, Projeto Campos Novos Sempre Verde – Parceria com a Baesa, eventos alusivos ao Dia Mundial da Água, Dia do Meio Ambiente e Dia da Árvore, elaboração e entrega de cartilhas educativas às crianças da rede pública e particular de ensino, visando à conscientização sobre a importância da Água e preservação do Meio Ambiente.

“Então nós renovamos a frota e realizamos projetos na área do meio ambiente, como a destinação correta do óleo de cozinha, assim como eventos alusivos à preservação do Meio Ambiente. Desenvolvemos cartilhas educativas e adquirimos vários equipamentos, tudo isso com recursos do Samae”, afirmou Joel Fagundes.

Foram adquiridas ainda retroescavadeira para agilizar o serviço e atender à demanda, máquina de cortar asfalto, facilitando o trabalho e diminuindo a quebra de área maior que o necessário e está em andamento a reforma da área técnica e fachada do SAMAE.

“Estamos agora reformando a área técnica do Samae atrás do escritório e a parte da frente, que era uma necessidade a questão de acessibilidade. Tem a rampa de acessibilidade e ao lado do Samae terá duas vagas para portadores de necessidades especiais e mais duas vagas para o público em geral”, informou.

Outros investimentos foram viabilizados no setor em segurança no trabalho e dos colaboradores e na área de vigilância eletrônica.

Abastecimento e rede de água

Para garantir e melhorar o abastecimento de água junto à população camponovense, o Samae implantou a nova estação de tratamento de água, com capacidade de 300m³ hora, reformou as casas de química dos distritos, sala de cloração da ETA, e duplicou em 2,5 km a rede adutora, entre outros investimentos, como na extensão de redes. “Nós investimos mais de 3 mil metros de extensão de rede nas áreas urbana e rural e entre 2010 e 2016, realizamos 1.885 ligações de água. Nós temos 10 mil e 600 economias de água e se for multiplicar entre 3 a 4 pessoas por residência, observamos que já passa de 38 mil o número de pessoas só na área urbana. Implantamos mais uma estação de água de tratamento, mais um reservatório de última geração e Campos Novos conta com duas redes adutoras e se ocorrer algum dano eventual, passa para a outra rede e a população não sofre com a falta de água”, informou Joel Fagundes.

O novo reservatório adquirido em material de aço vitrificado, tem capacidade para 2 milhões de litros de água. Outro investimento foi a automação dos processos de tratamento de água e foram adquiridos um Caminhão Furgão para plantão e veículos para coleta de água, para o setor de água e para o setor de esgoto.

Destino correto e tratamento de esgoto

Neste setor, foi concluída a estação de tratamento de esgoto (Reator) Bacia B, na Rua Marechal Deodoro atendendo aproximadamente 2.300 famílias, instaladas redes coletoras e estação elevada em outros pontos da cidade, atendendo outras cerca de 150 família, além da construção da estação do Bairro Aparecida, entre outros investimentos.

aparecida
O Samae anunciou no início do mês de setembro, a conclusão das obras de redes coletoras de esgoto no Bairro Nossa Senhora de Aparecida, Loteamento Faedo, Loteamento Locatelli, Loteamento Spolt e Bairro São Cristóvão, totalizando aproximadamente 15km de redes.

Com a construção da estação no Bairro Aparecida, Campos Novos passou a ter tratamento de esgoto em mais de 80% das residências urbanas. “Fizemos a estação de tratamento do Bairro Aparecida, próximo ao Loteamento Nova Zelândia com investimento aproximado de R$ 700 mil, beneficiando 2.300 famílias. Com este investimento Campos Novos passou a ter mais de 80% do esgoto tratado e quando efetivadas todas as ligações do Bairro Aparecida vai passar de 90%. E no restante das fossas é feita a limpeza com o caminhão e levado o dejeto à Estação de Tratamento para dar o destino correto também, então praticamente Campos Novos trata 100% do esgoto”, observou o diretor do Samae.

Outro projeto viabilizado por meio do Samae, informou Joel Fagundes, que rendeu a seleção na premiação de prefeito empreendedor a Campos Novos, foi o Projeto de Saneamento Rural, com tratamento natural de esgoto (zona de raízes), implantado na Escola Municipal no Distrito de Barra do Leão. O projeto está sendo expandido para outros pontos do município. “Fomos selecionados com este projeto na premiação prefeito empreendedor nesse ano, o protótipo foi na Barra do Leão e daquele surgiram os outros, que estão implantados pelo Samae nos loteamentos, é um projeto autossustentável e a gente também aplicou na estação de tratamento do Samae, é um sistema que não usa nada de energia e utiliza as plantas, não agredindo a natureza”.

O Sistema de Tratamento de Zona de Raízes, beneficia hoje aproximadamente 700 famílias. Na Barra do Leão, todas as 128 residências da sede do distrito serão atendidas com esgoto.

O total de ligações de esgoto realizadas soma no período da prestação de contas foi de 2.195.

Obras e projetos em andamento ou em estudo para execução

Entre as obras em andamento, foi licitada na última segunda-feira, 28 de novembro, a construção do prédio do novo laboratório de análises de água e esgoto com investimento previsto de R$ 579 mil. Os equipamentos para o funcionamento do laboratório já foram adquiridos pelo Samae e são de última geração, garantiu o diretor.

Também em andamento, entre outros ações e investimentos, a elaboração das instruções normativas para novos Loteamentos, estudo da nova tarifa básica operacional pela Agência Reguladora (Cisan), novo regulamento dos serviços, também em fase de estudos pela Agência Reguladora, reforma de todas as válvulas de lavagem de filtros da E.T.A, Projeto do Reservatório Aparecida, Projeto Reservatório E.T.A. – 1.500m³ e continuação rede de esgoto Rua Juvelino Fernandes da Silva, que está sendo executada atendendo a peculiaridade de cada residência, em função da rua estar em nível acima das casas.

*Reportagem publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1457 de 01 de dezembro de 2016.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *