Terça-feira , 17 Setembro 2019
Home / Política / Transição de governo tranquila em Zortéa

Transição de governo tranquila em Zortéa

Prefeito eleito Alcides Mantovani afirma que não deve definir secretariado antes de assumir o governo em janeiro.

Alcides Mantovani

Já foi realizada em Zortéa, reunião de transição entre o atual prefeito Paulo José Francescki (PP) e o prefeito eleito Mantovani (PMDB). Segundo Mantovani, ficou acordado o envio de relatórios e a indicação de uma pessoa para acompanhar o levantamento do patrimônio do município. Ele avalia que a transição de governo em Zortéa, ocorre de forma tranquila.

“Tivemos uma reunião com o prefeito Paulo e encaminhamos a solicitação de alguns documentos, principalmente os contratos de serviço contínuo como telefonia, centrais telefônicas que lá é arrendado o serviço, xerocadoras, coleta de lixo e convênios com hospitais. São serviços contínuos que não podem parar esta demanda no dia primeiro de janeiro. Na questão do patrimônio apresentamos uma pessoa para acompanhar o levantamento de máquinas e equipamentos, o prefeito me pediu que apresentasse uma pessoa de minha confiança para acompanhar este departamento. É uma transição que está bastante tranquila e eu até não me preocupo muito, porque tenho conhecimento nesta área. Não há necessidade de uma transição contábil e administrativa porque esta parte a gente conhece bem. Eu acredito pelas palavras do prefeito, que ele vai entregar com o financeiro em dia”, afirmou Mantovani.

Os documentos solicitados seriam encaminhados até 10 de dezembro ao prefeito eleito. Mantovani destacou ainda que deverá começar o ano sem a composição de seu secretariado. Há preocupação, disse Mantovani, em relação à folha de pagamento, que estaria próxima do limite prudencial em Zortéa.

“Ainda não indiquei nenhum secretário, não designei ninguém para nenhum setor. Eu só indiquei funcionários públicos que são da confiança da gente para fazer o encaminhamento desta documentação que eu pedi ao prefeito para poder fazer uma análise, inclusive da folha de pagamento, que segundo algumas informações há uma notificação de que está muito próxima do limite prudencial. Mas tudo isso eu pedi ao prefeito para ele me passar e ele foi pronto. Em relação às nomeações a minha intenção é fazer uma análise primeiro, nós assumindo dia 1º, vou convocar os servidores de carreira. Eu pretendo fazer um caixa antes de começar a trabalhar e provavelmente no final de janeiro eu comece a anunciar alguns secretários, até porque tem educação e saúde que tem que continuar, mas eu tenho servidores que eu posso designar para este período para fazer esta transição, até que eu nomeie os secretários definitivos”, afirmou.

Quanto ao atual quadro de secretarias, o prefeito eleito anunciou ajustes administrativos, com a desvinculação de algumas diretorias.

“Eu tenho que fazer um ajuste administrativo, tem algumas secretarias que estão com diretorias alocadas e no lugar errado. Eu acho que educação é educação, cultura e esporte é outra secretaria. Nós temos que fazer um ajuste em relação ao orçamento. Mas o número de secretarias deverá continuar a mesma coisa, o esporte nós não temos secretaria, está pendurado na educação. Esporte, cultura e turismo nós devemos criar uma secretaria, porque é um setor que eu preciso investir mais”, anunciou.

Alcides Mantovani acredita que o momento econômico em Zortéa é favorável, mas manifesta preocupação com a previsão de estiagem entre janeiro e fevereiro.

“O momento é bom, eu não posso dizer que o momento econômico é ruim, nós temos até uma arrecadação razoável e que ajuda muito são os royalties, que dá uma estabilidade. Agora, nós estamos preocupados que vamos pegar o mês de janeiro com uma promessa de tempo de seca, então isso diminui a arrecadação de royalties, mas Zortéa é um município que tem um equilíbrio por si só, porque os grandes produtores entregam em grandes empresas e não há sonegação de nota fiscal. Nós não tivemos um crescimento de área, mas tivemos um crescimento nominal aumentando o movimento econômico. Porém, temos que ter os pés no chão, porque a nossa área plantada é praticamente igual aos últimos anos, com alguns melhoramentos no setor, que é a base da economia. O comércio local está se estabilizando ao longo do tempo, porque é um município novo, mas o setor é sólido e isso dá uma tranquilidade para o município”, avaliou o futuro prefeito.

Mantovani citou ainda a busca de apoio por meio de emendas parlamentares, que deve contribuir para desenvolver ainda mais o município.

*Reportagem publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1459 de 15 de Dezembro de 2016.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *