Quarta-feira , 18 Setembro 2019
Home / Saúde / Chegada do verão deixa alerta para água parada

Chegada do verão deixa alerta para água parada

Com a chegada do verão, aumento da temperatura e das chuvas, há também o aumento do risco de proliferação do mosquito Aedes aegypti, esta espécie é beneficiada durante estes períodos, o calor facilita suas atividades e desenvolvimento; e as chuvas intensas resultam em maior quantidade de locais com água parada que servem de criadouros para suas larvas.

Em Santa Catarina no período de 01/01 a 25/11/2017 foram identificados 10.361 focos do mosquito Aedes aegypti (ou seja, locais com presença de larvas ou mosquitos adultos deste mosquito), em 144 municípios. Neste mesmo período em 2016, haviam sido identificados 6.601 focos em 134 municípios. O número de focos de 2017 é 57% maior quando comparado ao mesmo período do ano de 2016. Até novembro 62 municípios de Santa Catarina já foram considerados infestados, o que representa um incremento de 24% em relação ao mesmo período de 2016, que registrou 50 municípios nessa condição.

No município de Campos Novos, este ano houve um foco de Aedes aegypti no mês de março, tratando-se do encontro de larva em uma das mais de 100 armadilhas distribuídas na cidade e inspecionadas semanalmente. Tratou-se apenas de uma situação esporádica, não tendo ocorrido a dispersão deste mosquito no município.
Em relação aos casos de dengue confirmados em Santa Catarina, até novembro de 2017 somente 14 casos desta doença foram confirmados no estado, no mesmo período em 2016 haviam sido confirmados 4.378 casos. Uma redução significativa na transmissão da doença. Além disso, este ano no estado foram registrados 33 casos confirmados de chikungunya e um caso confirmado de zika.

Os cuidados para evitar a proliferação de mosquito são sempre cuidados básicos, relacionados principalmente à educação da população, evitar usar pratos nos vasos de plantas, se usar, colocar areia até a borda; guardar garrafas com o gargalo virado para baixo; manter lixeiras tampadas; deixar os depósitos para guardar água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água; plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água; tratar a água da piscina com cloro e limpar uma vez por semana; manter ralos fechados e desentupidos; lavar com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana; retirar a água acumulada em lajes; evitar acumular entulho, pois podem se tornar locais de focos de mosquitos. Estes são os objetos preferenciais usados pelo Aedes aegypti para colocar seus ovos.

Um comentário

  1. NO MEU BAIIRO O SENHOR BOM JESUS VAI TER MUITAS PESSOAS COM DENGUE, POIS TENHO UMA VIZINHA QUE TEM MAIS DE 50 VASOS DE FLORES E DEIXA A ÁGUA DA CHUVA PARADA E ARMAZENADA EM BALDES. DEPOIS QUE AS PESSOAS PEGAREM DENGUE, AÍ JÁ ERA UAI!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *