Quarta-feira , 18 Setembro 2019
Home / Opinião / Colunistas / Dicas para viajar com cachorro de carro

Dicas para viajar com cachorro de carro

Vanessa Barcarolo

Está pensado em viajar com seu cachorro de carro? A experiência tem que ser boa para todos. Será necessário fazer algumas adaptações para que ele se divirta também. Isso significa, procurar um destino que aceite cães, fazer paradas e demorar mais para fazer o trajeto na estrada.

Antes de viajar, verifique se as vacinas, anti-pulgas e desvermifugação do seu cão estão em dia. É importante para saúde dele e também para a de todos que irão conviver com ele.

Alguns cães enjoam durante a viagem, é importante conversar com o médico veterinário, ele indicara o medicamento mais adequado. Não alimente o cão por pelo menos 2 horas antes da viagem, para não correr risco de enjoar e vomitar. Se caso ele não esteja acostumado a andar de carro, o ideal é começar com trajetos curtos, e ir aumentando a distância conforme o cão sinta se confortável. Você pode colocar a caminha em cima do banco para ele ficar mais tranquilo.

O cão deve sempre estar preso (no banco traseiro), para evitar que atrapalhe o motorista e para sua segurança. Você pode usar uma caixa de transporte, uma cadeira própria para cães ou um cinto adaptador para eles. O cinto deve ser preso no peitoral (e não na coleira do pescoço). É proibido andar com o cão na parte externa do veículo ou dirigir com animais entre os braços e pernas. Também não deixe ir com a cabeça para fora da janela, sujeiras ou detritos podem atingir o olho, além de sempre existir a possibilidade de uma freada forte, que pode arremessa-lo para fora do carro.

É preciso programar paradas a cada 2 horas para que eles bebam água, façam xixi e estiquem as patinhas. Nas paradas para refeição nunca deixe seu cão fechado dentro do carro em dias quentes, eles podem apresentar hipertermia rapidamente, o que pode causar a morte. É bom sempre ter saquinhos a disposição para catar o cocô. Também é útil ter lenços umedecidos, caso ele vomite ou suje as patinhas nas paradas.

Para ele se sentir em casa leve a caminha, cobertas, brinquedos e a comida que ele está acostumado a comer em casa. Também é bom levar potes para servir a água e ração.

Alguns cães sofrem muito ao sair de casa, podendo ficar inquietos e enjoados durante a viagem, ou até mesmo devido ao calor excessivo. Em alguns casos, o melhor é deixar em casa sob o cuidado de um responsável ou em algum Pet Shop que ofereça serviço de hospedagem. Assim ele poderá aproveitar as férias para brincar e interagir com outros cães.

Por: Vanessa Barcarolo
Médica Veterinária – CRMV-SC 5411

*Coluna publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1508 de 07 de dezembro de 2017.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *