Terça-feira , 13 Novembro 2018
Home / Opinião / Colunistas / Micoplasmose em gatos

Micoplasmose em gatos

Vanessa Barcarollo

A Micoplasmose em gatos é causada pela bactéria Mycoplasma haemofelis, e a principal forma de transmissão é através da picada de pulgas e carrapatos.

A bactéria é um parasita e necessita de um hospedeiro para sobreviver. Quando ela entra no organismo do gato prende se aos glóbulos vermelhos. O sistema imunológico responde revestindo os glóbulos vermelhos com anticorpos. Além disso o baço promove remoção e destruição das células infectadas, causando assim anemia, que eh o principal sintoma da doença.

Em algumas épocas do ano, aumentam o risco de infecção, como na primavera e verão, pois aumenta a incidência de pulgas e carrapatos. A maior incidência da doença é em gatos machos , jovens e aqueles que são positivos para Felv e AIDS felina.

O grande risco da doença é que ela pode não apresentar sintomas durante semanas. Os principais sintomas são apatia, febre, falta de apetite, palidez, fraqueza e perda de peso.

Uma vez inseridas na corrente sanguínea pelas pulgas e carraças infetadas, o Mycoplasma haemofelis invade e se adere parcialmente à superfície dos glóbulos vermelhos do sangue (as hemácias), causando a sua hemólise (destruição) e originando anemias.

Estudos afirmam que foram identificadas duas subespécies distintas de Haemobartonella felis: uma forma grande e relativamente patogênica e mais perigosa, que causa a anemia severa, e outra mais pequena e menos virulenta.

Importa salientar, que mesmo tendo estado em contato com a bactéria, existem animais que não desenvolvem a doença e que não manifestam qualquer tipo de sintomas. Neste caso, eles são apenas portadores, não manifestam a doença, mas podem transmiti-la.

Esta doença também pode estar adormecida e manifestar-se quando o animal estiver mais fraco, estressado ou com imunossupressão (em doenças como FELV ou PIF) pois esta bactéria se aproveita da debilidade do animal para se reproduzir.

Ao notar qualquer sintoma da doença o proprietário deve procurar um médico veterinário, somente ele pode examinar , solicitar exames a fim de chegar ao diagnóstico e tratar a doença. A melhor forma de prevenir a doença é fazer o controle de pulgas e carrapatos em seu gato.

Por: Vanessa Barcarolo
Médica Vererinária – CRMV/SC 5411
Veterinária da Clínica Bicho Mania

*Coluna publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1553 de 01 de Novembro de 2018.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *