Terça-feira , 17 Setembro 2019
Home / Política / “A avaliação é positiva, mas ainda não é o ideal”

“A avaliação é positiva, mas ainda não é o ideal”

Prefeito de Campos Novos, Alexandre Zancanaro fala dos primeiros anos de gestão, das dificuldades e afirma que aos poucos tem conseguido colocar a casa em ordem

Alexandre Zancanaro

Quase dois anos depois do início do seu mandato como prefeito de Campos Novos, Alexandre Zancanaro pode fazer uma avaliação mais precisa sobre o município que ele recebeu das mãos do antigo gestor e as realizações neste período que contribuíram para o desenvolvimento local. Em entrevista ao jornal O Celeiro, Zancanaro elencou as principais obras e serviços implantados na gestão iniciada em janeiro de 2017. Segundo o prefeito, no início foi difícil colocar as coisas em ordem, mas com o planejamento certo as coisas puderam ser executadas e a gestão se tornou mais fácil. Mesmo com os avanços apontados, ele diz que ainda não chegou as condições ideais, e que há muito a fazer por Campos Novos durantes os próximos dois anos. “É difícil executar algo que teve que sair do zero. O primeiro ano foi muito difícil para introduzir nosso ritmo e anseios, neste ano começaram as obras e execuções e os programas estão a pleno vapor. Estamos satisfeitos com o que estamos introduzindo, mas muitas situações são lentas. Nestes dois anos podemos fazer uma avaliação positiva, mas não ideal. Estamos correndo atrás de deixar o mais próximo da excelência de uma gestão pública”, refletiu.

Sobre a Campos Novos que encontrou quando assumiu a gestão, afirmou que muitas coisas precisaram ser modificadas e melhoradas, e hoje percebe que já ocorreram, muitos avanços e progressos, principalmente no que diz respeito as questões organizacionais, administrativas e tecnológicas. O prefeito destacou a informatização ocorrida que interligam todas as secretarias possibilitando a comunicação e o controle de todos os processos de forma mais ágil e mais transparente. Por meio dessas modificações, além da implantação de programas e ações voltados a população, Zancanaro pretende valorizar e melhorar a qualidade de vida do cidadão. “Não temos bandeira, nosso partido é Campos Novos. Quero deixar Campos Novos organizada, projetada e com qualidade de vida”, dissertou sobre como seu objetivo enquanto gestor.

Apesar de todas ações em benefício do povo, sempre há espaço para reclamações, e o setor da saúde é o mais visado e mais cobrado pela população. Portanto a saúde será o primeiro tópico analisado na visão do prefeito. A educação também é um setor que precisa de bastante investimento, e o novo Plano de Educação Municipal e a realização de concurso na área podem possibilitar melhorias significativas que contribuirão para uma boa colocação no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica que na última avaliação apareceu em penúltimo lugar entre os municípios da Amplasc. Segue algumas considerações sobre os principais setores do município.

Saúde

“A saúde é um grande desafio porque é a parte mais sensível do município, mas em Campos Novos evoluímos bastante. Através do mutirão conseguimos zerar as filas de algumas cirurgias eletivas e os exames de imagem. Promovemos um grande avanço com o treinamento de profissionais, a contratação de novos especialistas. Conseguimos com algumas emendas deliberar um número maior de exames. O credenciamento no Cis Amures vem nos ajudar na evolução.

Criamos o Programa Saúde do Trabalhador e o Programa Antitabagismo que trouxeram uma prevenção para quem participou e uma redução nos gastos. Na Saúde do Trabalhador já atingimos a marca de mais de 800 trabalhadores, já identificamos hipertensos, pessoas com colesterol e triglicérides alto, pessoas com HIV, câncer, e foi possível diagnosticar na fase inicial e já iniciamos um tratamento preventivo, pois é muito mais econômico tratar a doença no início do que esperar chegar no seu ápice e levar a pessoa a ter um problema mais sério.

A fila dos postos é uma situação cultural, tem dias pontuais que pode haver uma lotação, mas no final do mês sobram em todos os postos de saúde fichas de consulta. O bairro Nossa Senhora de Lourdes em breve irá receber sua própria Unidade de Saúde. Outras mudanças pontuais estão feitas para melhorar a saúde.

Eu discordo com aqueles que dizem que nos últimos dois anos não houve medidas para melhorar o hospital. Há dois anos queríamos alternativas e soluções, este ano por medida de decreto estou buscando uma gestão compartilhada, e esperamos que no ano que vem já tenhamos uma alcançado esse objetivo. O investimento realizado nestes quase dois anos, tanto em reformas estruturais e aquisição de equipamentos, em treinamento dos colaboradores tem dado condições para os profissionais terem segurança para trabalhar em Campos Novos”.

Educação

“Realizamos reformas pontuais nas escolas, ampliamos o Centro de Educação Infantil Jubileu, a Creche 12 meses foi um sucesso para ajudar aqueles pais que precisam de ajuda. Estamos trabalhando para a aquisição de um terreno no São Sebastião para alocar a creche Mundo Encantado, que funciona numa casa adaptada, assim poderemos ampliar o número de vagas. Nossa intenção é chegar em 2021 com o problema de vagas de creche resolvido. Nesses dois, anos ao participar das formaturas infantis vemos crianças saindo de lá sabendo ler, isso é resultado de um material que exige muito do aluno, e muito mais do professor que está desenvolvendo o material com o aluno. O investimento no projeto Aprende Mais Brasil tem sido muito positivo. O programa traz várias capacitações para os profissionais.

Com relação a remuneração salarial dos professores o município deu um salto em busca da valorização do profissional da educação. O nosso marco é o investimento, não a despesa que temos. Na região eu me atrevo a falar que poucos municípios adequaram e deram um reajuste a classe num momento de crise, estamos indo na contramão fazendo esse investimento. O reajuste foi feito através do novo plano de educação. No mínimo cada professor efetivo teve seu reajuste de 10%. Estamos fazendo uma reparação de anos, pois eles não recebiam a devida valorização”.

Assistência Social

“Os programas Cras, Creas, Mãe Camponovense e Mulher Viver sem Violência deram resultados positivos e vão continuar. Os programas voltados para a mulher estão criando força e ajudado muitas mulheres. Queremos ampliar o espaço do Centro de Convivência do Idoso, porque o número de frequentadores tem aumentado. Fizemos a regulação junto aos agentes ambientais, e agora, para que recebem as cestas básicas, eles precisam passar por um programa social para que tenham acompanhamento da sua melhora na qualidade de vida. Para o ano que vem há o projeto para o programa do lixo, um investimento para fazer conscientização, educação e a coleta correta do reciclável e do retornável, e para o orgânico criar uma compostagem num local aonde seja criado um horto, a Polícia Ambiental irá avaliar e dará o aval para que seja feita uma horta comunitária.

Na Pedreira começamos a demarcar os paralelepípedos, já foram feitas as licitações das 8 primeiras casas que serão construídas com a permissão dos moradores. Vamos desmanchar os barracos para transformar aquele local em um bairro habitável com boas condições. A iluminação pública será regularizada até o final do ano. As próximas 40 casas que serão construídas no bairro Aparecida ainda estão sendo discutidas e em breve deverão ser efetivadas”.

Agricultura

“Foram introduzidos alguns programas para incentivo ao pequeno agricultor, como o programa de fenação. O Projeto Fomento Mulher através do Incra, abrangeu mais de 150 mulheres em Campos Novos que receberam o valor de R$ 5 mil. Se houver a comprovação de que o valor foi usado para a geração de renda, elas terão um abatimento de 80% desse valor.
Houve uma evolução organizacional grande dentro da agricultura, hoje 100% dos trabalhos da secretaria são mapeados e se respeita a ordem e a inscrição. Há um projeto para 2019 que é a identificação rural aonde em 2018 foi feito um levantamento de todas as propriedades, hoje todas estão mapeadas por Gps. Foram conseguidos embriões para os pequenos produtores para melhorar a genética do rebanho.

Nós produzimos 56% das sementes de Santa Catarina, mas ainda assim somos pequenos para desenvolver a próxima etapa de industrialização. Mas queremos encontrar alternativas que possibilitasse isso no município”.

Turismo e Infraestrutura

“Campos Novos tem um potencial grandioso que precisa ter um investimento público e privado. O poder público está construindo rotas, identificando pontos turísticos, e temos um ponto forte que pode ser explorado que é o religioso. A secretaria fez um belo trabalho que proporciona que Campos Novos receba uns repasses a mais do que no passado. Faremos uma avenida com a pavimentação, ciclovia, passeio, para conciliar o parque industrial e o parque ambiental proporcionando um desenvolvimento na indústria e no lazer.

Algo que facilitaria para que uma grande empresa vir se instalar em Campos Novos seria um ponto de acesso, que seria um aeroporto ou aeroclube. Nós estávamos com um projeto com uma empresa de fora a qual já tinha um terreno pré-selecionado e a autorização do proprietário, mas infelizmente, devido a alguns imprevistos, ainda não conseguimos dar prosseguimento ao projeto. Mas retomaremos esse projeto no primeiro semestre de 2019 com um investidor para tentar avançar a possibilidade.

Resgatamos e demos um novo formato a festa do município, hoje é uma festa voltada para a família dando liberdade para que as entidades sem fins lucrativos estejam presentes. E a ExpoCampos também foi resgatada permitindo vender a imagem do município e suas potencialidades na indústria, no comércio, no agronegócio, e trazendo o lazer para toda a população. Está previsto para janeiro de 2019, nos dias 23 a 26, no Parque de Exposições, o rodeio estadual que terá a presença de aproximadamente 4 mil competidores, mais um grande evento que movimentará o mercado, acontecerá de 23 a 26 de janeiro.

A Secretaria de Obras tem o mapeamento todo de interior do urbano e identificamos a possibilidade de onde fazer novos asfaltos e melhorias. Foi encaminhado à Câmara um projeto para fazer 30 ruas que nós identificamos como necessidade, principalmente de interligação aonde possui duas paralelas com asfalto. Com relação aos entulhos começaremos a ter uma fiscalização um pouco mais rígida dos servidores para que se cumpra esse cronograma. Lembrando que os entulhos e o volumoso não é de responsabilidade da prefeitura, mas sim do proprietário. Criamos um ponto na Secretaria de Obras para que o proprietário que quiser levar o seu entulho e as pessoas começaram um trabalho de separação para fazer o descarte correto”.

*Reportagem publicada no Jornal “O Celeiro”, Edição 1560 de 20 de Dezembro de 2018.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *