Segunda-feira , 21 Janeiro 2019
Home / Agronegócio / Agronegócio amplia participação nas exportações e atinge US$ 5,4 bilhões em faturamento

Agronegócio amplia participação nas exportações e atinge US$ 5,4 bilhões em faturamento

Macedo Produtos Alimentares

Vendas internacionais do setor cresceram acima da média em 2018. Carne de aves, soja e carne suína são os principais produtos exportados

Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), o agronegócio foi responsável por 66% de toda exportação catarinense de janeiro a novembro de 2018. O faturamento nesses 11 meses ultrapassa os US$ 5,4 bilhões.  Os destaques são as carnes de aves (US$ 1,58 bilhão), a soja (US$ 868 milhões), e a carne de suínos (US$ 517 milhões).
Em 2018, Santa Catarina ampliou a presença internacional de seus produtos. Além disso, o ritmo de crescimento do setor agropecuário é superior aos outros setores da economia. Enquanto as exportações do Estado aumentaram 4,8% em relação aos onze meses de 2017, as vendas para o exterior do agronegócio tiveram um aumento de 6,6%.
“A agricultura tem um papel fundamental no crescimento econômico em Santa Catarina. O agronegócio representa 29% do Produto Interno Bruto (PIB) catarinense e 60% desse valor vem da produção de proteína animal. Esse ano tivemos resultados importantes”, afirma o governador Eduardo Pinho Moreira.
Investimentos
 
“Em Santa Catarina, o governo do Estado investe em políticas públicas que geram inovações tecnológicas, levam conhecimento aos produtores rurais e mantém a sanidade animal e vegetal dos nossos produtos. Além disso, os programas de fomento agropecuário alavancam novas oportunidades, melhorando a produtividade e a competitividade da agricultura familiar”, ressalta o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.
“Provamos que a agricultura familiar é capaz de gerar uma grande riqueza por conta de seu profissionalismo e das conexões entre as cadeias agroindustriais e o mercado. As ações de governo têm beneficiado os catarinenses com produtos de alta qualidade, com custos de produção competitivos, capazes de gerar empregos e oportunidades de trabalho tanto no meio rural quanto urbano”, conclui.
*Informações: Rede Catarinense de Notícias

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *