Quarta-feira , 26 Junho 2019
Home / Saúde / Integração ao Consórcio de Saúde promete diminuir filas para atendimento médico

Integração ao Consórcio de Saúde promete diminuir filas para atendimento médico

Lei aprovada na Câmara de Vereadores permitirá que Campos Novos faça parte do Cis Amures permitindo que o município consiga consultas especializadas e exames a baixo custo.

Sandra Rosar

Na semana passada a Secretaria de Saúde encaminhou a Câmara de Vereadores projeto que dá permissão para que Campos Novos possa aderir ao Consórcio Intermunicipal de Saúde – Cis Amures. Na noite de ontem a lei foi aprovada por unanimidade pelos vereadores, portanto, através do consórcio o município poderá ofertar serviços em saúde, como consultas e exames, em valores mais baixos. A secretária de Saúde, Sandra Rosar Bresola, esperava e confiava na aprovação pelo legislativo, pois o ingresso no Cis Amures irá beneficiar os munícipes, desafogando e diminuindo as filas de espera dos pacientes. O consórcio faz parte da Associação dos Municípios da Região Serrana – Amures, que também acolhe os municípios da Associação dos Municípios do Planalto Sul Catarinense – Amplasc. Provavelmente a partir de janeiro o município já terá acesso as cotas de exames e consultas. O investimento feito pelo município deverá ser em torno de R$ 15 mil mensais. O consórcio oferece mais de 200 exames e inúmeras especialidades médicas.

A Administração Municipal é responsável pela Atenção Básica em Saúde que recebe Governo do Estado um repasse para as ações em saúde. No entanto os serviços oferecidos não dão conta da demando do município, e por isso as filas acabam sendo formadas, e alguns pacientes precisam aguardar meses para conseguir realizar um exame ou uma consulta com um especialista. Em Campos Novos a lista é longa ,em ortopedia temos cerca de 300 pessoas na fila, em cardiologia cerca de 200. E mais pessoas ainda aguardam para realizar exames mais complexos, cerca de 150 pessoas precisam fazer ressonância e em torno de 100 pessoas esperam para a realização de tomografia. “Exames de alto custo e de alta complexidade é de responsabilidade do estado e não do município, então os municípios se consorciam para poder fazer a fila andar”, diz a secretaria Sandra. Para deixar o assunto bem claro aos vereadores, o membro do Conselho de Saúde do município, Gilberto Scussiato, entrou em contatos com os mesmo para explicar os benefícios da aprovação da lei que insere Campos Novos no Cis-Amures.

O prefeito Silvio Alexandre Zancanaro também aguardou com expectativa positiva a adesão de Campos Novos tendo em vista dos benefícios que podem trazer, inclusive economicamente. “O consórcio nos proporcionará economia, ao invés de pagar R$ 200, 00, vamos pagar R$ 100,00 numa consulta. Também teremos benefícios com a realização de exames, há uma rede credenciada de clínicas com descontos diferenciados, e vários municípios participam do consorcio. Nós conseguimos a abertura para participar do projeto, pois não estão mais credenciando os municípios em virtude da grande demanda que possui. Outra vantagem, além da disponibilidade de especialistas, é que nós iremos aumentar o credenciamento de alguns especialistas de Campos Novos”, comentou.

Essa é mais uma conquista da atual gestão, através da Secretaria de Saúde, que nestes dois últimos anos tem contabilizado muitas ações em prol do bem-estar da população camponovense. A secretária afirma que desde que assumiu a frente da saúde teve que colocar trabalhar bastante para colocar organizar a casa. Mas hoje tem visto que o trabalho feito tem tido bons resultados. Atualmente foram realizadas gratuitamente cirurgia geral, ortopédica e de catarata, foram mais de 500 cirurgias eletivas, além da realização de 200 ressonâncias magnéticas e de 100 tomografias. Sandra também comemora o sucesso do Programa Saúde do Trabalhador, que tem ajudado muito funcionários a descobrir doenças silenciosas, como hipertensão, diabetes e HIV. Quando doenças são descobertas com antecedência é possível evitar que surjam problemas maiores no futuro, portanto o programa tem servido como método de prevenção e promoção a saúde.

Para os próximos anos o pensamento é de dar continuidade ao trabalho que tem sido feito, e que mais cirurgias e exames sejam feitos, e com a adesão ao Cis Amures será possível proporcionar mais oportunidades para as pessoas. “Temos a sensação de dever cumprido, estamos fazendo o que podemos na legalidade e dentro do orçamento. As vezes não conseguimos fazer tudo que queremos, mas fazemos o que podemos”, concluiu Sandra.

*Reportagem publicada no Jornal O Celeiro, Edição 1559 de 13 de Dezembro de 2018.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *