Terça-feira , 17 Setembro 2019
Home / Opinião / Editorial / Retrospecção e Ação

Retrospecção e Ação

O mês de dezembro mal começa e junto com ele vem aquela sensação de que mais um ciclo se encerrando. E de fato está. Nos meios eletrônicos começa a divulgação da Retrospectiva referente ao ano que se passou. Tragédias, guerras, polêmicas, eleições, nascimentos, casamentos reais, e tudo que mais marcou o Brasil e o mundo são elencados e relembrados em rede nacional. Nessa hora a nossa vida, que não foi tão cheia de acontecimentos, começa a passar pela mente e revemos tudo que fizemos e, principalmente, o que não fizemos. Mas o termo ‘retrospectiva’ significa mais do que apenas relembrar, refere-se a uma análise de tudo que aconteceu.

Já falamos aqui sobre olhar o passado e é sempre bom lembrar que é importante fazer uma reflexão sobre isso, o passado nos ensina muito sobre nós mesmos e sobre o que realmente queremos na vida, mas não precisamos ficar presos a ele, pelo contrário, poderíamos aproveitar esse período para pensar sobre o que podemos fazer diferente. Nesta última edição do ano o jornal O Celeiro convidou uma profissional para falar sobre metas e sobre como alcança-las. Quem sabe com as dicas a gente não consiga finalizar o próximo ano lembrando mais de vitórias do que de derrotas, e possamos conquistar e executar com plenitude tudo que nos propomos a viver. A coach deixou claro que é preciso um plano de ação (para ficar ainda mais entendível: Você precisa fazer Planos e ter Ação!) Não basta deixar nas mãos do acaso e ficar de braços cruzados esperando a sorte bater na porta. Ser feliz e realizada requer muito esforço, dedicação e motivação. Se fosse fácil todo mundo teria a vida plena, mas não é assim. Para ter um bom emprego e preciso estudar muito, as vezes até perder noites de sono e abdicando de atividades de lazer. Quem quer conquistar um corpo malhado precisa se alimentar bem, evitando se jogar de cabeça naquele rodízio de pizza em que a vontade é comer mais de 10 fatias. Tudo requer sacrifícios, mas ao ver os resultados você vai lembrar que tudo valeu a pena.

Não seja expectador do teatro do outro, seja o ator principal de sua história e faça acontecer. Encontre a principal motivação dentro de si, não mude por outros, mude por você. Não se deixe abater pelos nãos e fracassos da vida. Que as derrotas te façam mais fortes, determinadas e motivadas a seguir seus sonhos. Não aceite menos do que merece e não deixe que seu passado defina seu futuro. Seja o que quer ser. Com um passinho de cada vez, exercendo muita paciência, você pode ter tudo o que desejar.

Por: Priscila Nascimento
Jornalista

*Reportagem publicada no Jornal “O Celeiro”, Edição 1560 de 20 de Dezembro de 2018.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *