Quarta-feira , 21 Agosto 2019
Home / Opinião / Colunistas / Coluna de Moda / A estilista Ana Kantovick será a nova colunista de moda do Jornal O Celeiro

A estilista Ana Kantovick será a nova colunista de moda do Jornal O Celeiro

Apaixonada por moda desde pequena, Ana apresentará o assunto de forma leve e simples. Conheça um pouco mais sobre a empresária camponovense que reside em Floripa e investe em sua marca de roupas

Advogada por formação e estilista e consultora de moda por paixão, Ana Kantovick nasceu em Campos Novos, e diz que desde bem jovem já se interessava por moda e buscava se expressar através de suas roupas, criando seu próprio estilo. “Eu comecei bem cedo fazendo customização das minhas roupas. Quando a roupa não se parecia comigo, não mostrava quem eu era, então eu sempre cortava minhas peças”, conta Ana. Quem não achava muita graça nessa história era os pais que sempre reclamavam por ela passar a tesoura nas roupas novas. E apesar de acharem o jeito da filha diferenciado sempre a apoiaram. Para Ana essa era uma maneira de se identificar.

E é assim que Ana vê a moda, como forma de expor sua verdadeira identidade. Mais do que combinar cores, peças e seguir tendências, a moda tem um contexto mais significativo e Ana explica bem essa questão. “Moda pra mim é um meio de externar aquilo que você sente, identificar quem você é. A moda não é só aquilo que se vê nos desfiles, na realidade quem faz a moda são as pessoas que compram roupas para usar no dia a dia. Os desfiles que apresentam figurinos excêntricos na verdade trazem consigo conceitos, ideias e temas que deverão ser usados na estação. A moda conta a história de um povo. É possível fazer uma leitura de como a sociedade era através das roupas. A moda é muito mais que uma coisa passageira, ela é instrumento histórico que marca uma época”, destaca.

Seu interesse pelo tema não foi apenas superficial, a jovem empresária investiu na carreira e ingressou em vários cursos e viagens que aumentaram seu conhecimento no ramo de moda. Atualmente ela está fazendo pós-graduação em direção criativa de moda, e tem sua própria marca de roupa, a Gregória Reverse Fashion, nome que foi dado em homenagem a sua vó Gregória. A marca alia moda e sustentabilidade, um tema que conquistou Ana, que por um tempo ficou em indecisa sobre a carreira no ramo fashionista. “Acabei vendo um lado da moda que não me agradava relacionada a poluição e consciência ambiental, então tive um momento de dúvida. Após muita reflexão eu percebi que eu poderia fazer diferente e busquei maneiras de trabalhar com a moda de maneira consciente. Encontrei um conceito chamado Upcycling, que é a mesma customização, mas feita de maneira mais luxuosa. Aprendi a técnica e hoje recolho materiais para investir nessa tendência”, explicou.

Visão empreendedora

Engajada em questões socioambientais, Ana foi ainda mais longe, e hoje ela está com um projeto que tem uma via empresarial e uma via social, tendo como objetivo oportunizar trabalho para mulheres carentes e o recolhimento de lixo têxtil, que muitas vezes é descartado de modo inadequado. O lixo recolhido será utilizado para a construção de roupas feitas pelas mulheres que irão trabalhar meio período produzindo peças para a marca Gregória RF, e meio período para si mesmas, aonde poderão ter uma fonte de renda. “Meu plano seria útil para minimizar dois problemas: a questão do lixo têxtil e ajudaria mulheres das comunidades carentes”, explica.

O projeto de Ana é promissor e tem tudo para dar certo, e se depender do jornal O Celeiro ela terá muito sucesso. E damos as boas vindas a empresária e estilista que vai contribuir com o nosso impresso semanal com conteúdo sobre moda. “Fiquei muito feliz com o convite para ter um espaço no jornal O Celeiro. A maneira que eu falo de moda é bem acessível. Falaremos sobre uma moda mais simplificada para que todas as pessoas tenham acesso. Quero trazer uma informação de qualidade e inovadora, mas que as pessoas consigam entender e se beneficiem do conhecimento”, concluiu. A equipe do jornal O Celeiro também fica muito feliz com sua chegada.

Contatos

Instagram: @anakantovick

Facebook: Ana Kantovick
(49) 998238633

*Reportagem publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1561 de 17 de janeiro de 2018.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *