Terça-feira , 26 Março 2019
Home / Agronegócio / Filial da Coocam no Mato Grosso tem evoluído a cada ano

Filial da Coocam no Mato Grosso tem evoluído a cada ano

Alexandre Di Domenico relata sucesso da cooperativa na região Centro Oeste

Na foto: O vice-presidente Riscala Fadel Junior, o produtor Alexandre Di Domenico, o secretário executivo da Coocam, Carlos Emílio Almeida e presidente da Coocam João Carlos Di Domenico

A Cooperativa Agropecuária Camponovense (Coocam) nasceu em Campos Novos, mas a cooperativa não se limitou apenas a Região Sul. Em 2014 a cooperativa se instalou no Mato Grosso, na cidade de Ribeirão Cascalheira, que pertence a região Centro Oeste do país. O colaborador Alexandre Di Domenico relata a evolução e crescimento da cooperativa nos cinco anos em que atua na região vizinha, destacando-se como uma das maiores empresas do município. “A Coocam é uma referência no agronegócio no nordeste do Matogrosso, entre o vale do Araguaia e o Vale do Xingu, e se destaca como uma grande empresa, no meio de multinacionais, levando tecnologias e fomentando o produtor rural da região, seja ele pequeno, médio ou grande. É um trabalho muito importante que só vem a somar, assim como a Coocam faz em todos os lugares”, ressaltou.

A filial da Coocam em Ribeirão Cascalheira conta com uma equipe de 16 funcionários, e o trabalho que tem sido desenvolvido é visto com bons olhos, pois oportuniza mais empregos na cidade, sendo elogiado pelo poder municipal por contribuir com a geração de emprego e renda local. “A Coocam Mato Grosso promove uma grande movimentação financeira, com recebimento de mais de um milhão de sacas, em torno de uns 400 a 500 mil sacos de milho na safrinha. Estamos sempre em movimento, promovendo também o movimento financeiro do município”, destaca.
No final do mês de fevereiro a Coocam MT também realizou o Dia de Campo, Alexandre conta que o segundo Dia de Campo contou com participação de quase 30 empresas e mais de 300 produtores estiveram presentes para prestigiar e aumentar em conhecimento. Estiveram presentes, além dos produtores, autoridades locais e a comitiva da matriz que esteve durante toda a semana visitando as Fazendas da Agrocam (Agropecuária de cooperados da Coocam no Mato Grosso).

A região Centro-Oeste apresenta um clima bem diferente da região sul e o solo, segundo Di Domenico, tem algumas deficiências, mas o trabalho feito pela cooperativa tem driblado as dificuldades, e ao longo do tempo eles tem obtido resultados positivos e alcançado uma alta produtividade. “O Mato Grosso tem algumas deficiências de solo, mas estamos trabalhando para dar condições ao solo para alcançar produtividades altas. Isso se constrói ao longo dos anos, não é do dia para a noite. A evolução é constante e se faz com muito trabalho. O manejo do solo é uma das coisas mais importantes para nós. Temos seis meses de chuva e seis meses de sol, é um regime diferente, você tem que aprender a respeitar a natureza do local e trabalhar com o que oferece. Estamos evoluindo a cada dia e aprendendo todo dia para alcançar uma excelência em produção”, afirmou.

*Reportagem publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1568 de 07 de março de 2019.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *