Terça-feira , 26 Março 2019
Home / Opinião / Colunistas / Qual a melhor forma de transportar o seu cão no carro?

Qual a melhor forma de transportar o seu cão no carro?

Alexandra Niec

O que mais vimos quando se trata de donos de animais é carregar os bichanos no colo ou soltos no carro. Mas, assim como há lei de trânsito para usar cinto de segurança, também há uma lei que diz como carregar o seu animalzinho no carro.

O pet solto no veículo pode ocasionar várias situações de risco que podem ferir gravemente o condutor e o próprio cão. E mesmo que nunca tenha acontecido algo enquanto você andava de carro com o seu cãozinho livre, não custa nada evitar problemas, não é?

Mas como transportar seu cão então? A gente separou algumas instruções para te ajudar a carregar seu pet para todos os lados junto com você.

Invista em cadeirinhas, caixas ou coleiras próprias para o transporte. Essas são as opções que você tem para carregar seu cão em segurança no carro. Você pode escolher de acordo com o tamanho e a personalidade do seu cãozinho. As cadeirinhas são ótimas para cachorros pequenos e muito fáceis de encaixar no banco. Evitam que eles andem pra lá e pra cá no carro e ao mesmo tempo eles ficam confortáveis e mais livres do que em uma caixa de transporte, por exemplo.

As caixas de transporte normalmente são para os pequenos também e recomendadas para os mais agitados. Se o seu cão é sossegado e quietinho, a cadeirinha funciona, mas para os mais atiçados e bagunceiros, a caixa de transporte é a melhor opção. O melhor é acostumar seu pet com ela antes de sair para o passeio, para que ele não tenha medo ou estresse.

Para os cães grandes, a melhor solução é o cinto de segurança peitoral ou as coleiras próprias para encaixar no lugar do cinto de segurança normal. O melhor é deixa-lo o mais rente possível ao banco para que ele fique quieto em apenas um lugar e não atrapalhe sua visão ou mesmo saia pela janela (que pode gerar uma multa cara para seu bolso).

Por: Alexandra Niec
Médica Veretinária – CRMV/SC 5056
Veterinária da Clínica Bicho Mania

*Coluna publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1568 de 07 de março de 2019.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *