Quarta-feira , 21 Agosto 2019
Home / Opinião / Editorial / Impositivas e Positivas

Impositivas e Positivas

No final do ano de 2018 as emendas impositivas deram o que falar e provocaram um empasse entre os Poderes Legislativo e Executivo. O projeto N° 1/2018 foi aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores, no qual modifica a Lei Orgânica e torna possível que os vereadores apresentem emendas impositivas ao orçamento anul do município. Passado o imbróglio, hoje as emendas impositivas renderam efeitos positivos nos contemplados com os recursos.

Não queremos nos concentrar no caráter jurídico do projeto, mas no que ele já tem proporcionado às entidades sem fins lucrativos que atuam em Campos Novos para apoiar ações socias. Na reunião realizada na última semana, que aconteceu na Prefeitura foi possível ver a alegria e surpresa de diretores das associações ao saber que receberiam recursos advindos das emendas impositivas.

São inúmeras as entidades que trabalham de forma voluntária com o objetivo de fortalecer os setores que não tem tanto apoio do Poder Público. A cultura, o esporte e “os diferentes” receberam com alegria a notícia e já tem em mente de que forma esses recursos serão usados para fortalecer sua entidade e, por extensão, o município.

As entidades sociais abraçam aquela parcela da sociedade mais desfavorecida que tenta por meio recursos próprios e por meio de doações promover ações voltados ao aprimoramento do ser humano, seja por meio de atividades esportivas, seja por meio da criação de centros de reabilitação, seja para prestar um serviço aos animais de ruas.

Todas as associações em conjunto têm um papel importante dentro da sociedade. Independente da área em que atuam, elas contribuem para minimizar as mazelas que assolam a humanidade. Tudo que vier para ajudar esses órgãos será visto com bons olhos e com grande gratidão. Os recursos previstos nas emendas impositivas foram um presente para todos que estavam ali reunidos, um presente mais que merecido.

Pelo bem que fazem a população e as pessoas que fazem parte da história das entidades, a sociedade espera que aja celeridade nos procedimentos e repasse dos recursos. A notícia é muito boa, e melhor ainda será receber os recursos para que os projetos elaborados sejam executados o mais rápido possível.

Por: Priscila Nascimento
Jornalista

*Editorial publicado no jornal “O Celeiro”, Edição 1578 de 16 de maio de 2019.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *