Quarta-feira , 22 Maio 2019
Home / Segurança / ‘No trânsito o sentido é a vida’ é o tema do Maio Amarelo

‘No trânsito o sentido é a vida’ é o tema do Maio Amarelo

Campanha tem como foco promover a segurança no trânsito.

O Conselho Nacional de Trânsito (Cotran) aprovou o tema ‘No trânsito o sentido é a vida’ para o movimento do Maio Amarelo, mês escolhido para realização de campanhas de educação e promoção da segurança no trânsito. A iniciativa tem por objetivo alcançar toda a sociedade e envolve-las nas ações e levar a reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade. Trata-se de um estímulo a todos os condutores, seja de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, e aos pedestres e passageiros, a optarem por um trânsito mais seguro. As campanhas são bem oportunas e importantes, principalmente em nosso município que constantemente registra um número alto de acidentes de trânsito.

Porque Maio Amarelo? Quem conhece as leis de trânsito sabe que no semáforo a cor amarela quer dizer ‘atenção’, levando os condutores a um estado de alerta. Daí partiu a ideia do mês amarelo, para despertar a atenção à vida. Os veículos de transportes são importantes meio de locomoção, mas sem a atenção devida eles podem causar muitos acidentes perigosos. Tanto quem está conduzindo um veículo, quanto quem está nas ruas devem cooperar um com o outro para promoção do segurança. É um trabalho mútuo que não admite falhas, qualquer deslize pode ser falta. Uso de celular, minitelevisores, conversar ou divagar em pensamento pode sim, mas não na hora que estiver com as mãos no volante toda atenção deve ser concentrada no trânsito.

Este movimento foi criado para chamar atenção sobre os altos índices de feridos e mortos em acidentes de trânsito em todo o mundo. De acordo com a Organização de Saúde (OMS) os acidentes levaram a morte de 1,35 milhão de pessoas. A OMS afirma ainda que os acidentes de trânsito são atualmente a principal causa de morte entre crianças e jovens com idades entre 5 e 29 anos. Com relação ao Brasil, o relatório da OMS indica que houve uma diminuição de mortes após leis mais rígidas, mas colocou o país na pior classificação com relação a velocidade em áreas urbanas e aconselhou sobre a necessidade dos riscos de dirigir em alta velocidade. No trânsito ninguém está disputando uma corrida de formula um, tampouco a pressa é desculpa para dirigir como um louco, sem pensar nas consequências. Lembre-se: É melhor chegar atrasado, mas chegar vivo.

Felizmente em Campos Novos não contabilizamos muitos acidentes com grandes proporções. No entanto, a frequência de pequenos acidentes é constante. O município tem um fluxo bem tranquilo em comparação com outras cidades com um fluxo grande de carros, porém, mesmo assim causa espanto as colisões diárias. Os registros dos acidentes vão além do conhecimento da Policia Militar, e passam a ganhar destaque nas redes sociais que, uma hora debocham dos ‘condutores’, outra hora pedem atenção. Na última matéria sobre o trânsito, produzida pelo jornal “O Celeiro”, publicamos um relatório da PM que indicava que somente este ano foram registrados 52 acidentes e, infelizmente, quase todos ocorridos devido a falta de atenção. Os condutores parecem ignorar por completo a sinalização.

Este é um assunto que requer muita atenção, não apenas no mês de maio, mas em todos os dias do ano. O reforço nas leis e fiscalização devem levar o condutor a reflexão. As campanhas de alerta não podem diminuir, as pessoas necessitam de conscientização. O uso de bebidas alcoólicas, alta velocidade e falta de atenção são inimigos constantes das pessoas que participam do trânsito, ou seja, toda a população. Alguns acidentes podem ser ressarcidos, outros não. Algumas mortes, muitas perdas materiais, várias escoriações e um número alto nos índices de acidentes que reforçam a urgência em mudar a conduta no trânsito.

*Reportagem publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1578 de 16 de maio de 2019.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *