Terça-feira , 23 Julho 2019
Home / Cultura / Estão abertas as inscrições para 2° Edição do Workshow em Campos Novos

Estão abertas as inscrições para 2° Edição do Workshow em Campos Novos

Sucesso em sua primeira edição, evento aumentará programação em 2019.

Reunião de talentos, troca de energia, de experiências e uma mostra de arte é o objetivo do Workshow, evento realizado pela Fundação Cultural e coordenado pelo maestro Simão Wolf, que chega a sua segunda edição em 2019. A primeira edição foi um sucesso de participação e de público no município e este ano a expectativa é de que o sucesso se repita. A próxima edição ocorrerá no dia 21 de setembro, mas as inscrições já estão abertas e devem encerrar em 10 julho. As inscrições poderão ser feitas na Fundação Cultural e terão o valor de R$ 80,00, o que inclui a alimentação durante todo o dia. Os acompanhantes dos participantes pagarão uma taxa de R$ 50,00. Está confirmada a presença de 14 professores oriundos da Região Sul, e é esperada a confirmação de um professor de Madri. A equipe de produção já está nos preparativos para encaminhar as partituras, áudios e vídeo-aulas, materiais de apoio para que os inscritos treinem e estejam afiados no dia da apresentação que acontecerá no Clube Camponovense, sendo aberta ao público. Acontecerão oficinas de Técnica vocal, Canto, Coral, violino, violão, guitarra, bateria, percussão, piano, teclado, flauta doce, baixo elétrico, Sopros, metais e Grande Grupo (orquestra).

A ideia do evento surgiu da necessidade da realização de eventos desse porte voltados a artistas instrumentistas e aos novos talentos que se dedicam a arte da música. Simão acredita que o evento irá motivar os alunos para que apliquem o que aprendem. “Entendemos que o aluno precisa de uma motivação para tocar o instrumento e aplicar isso. Não adianta aprender e ir para casa, a orquestra é um momento de interação entre eles, é um momento de criar bons valores, ensinamos respeito, disciplina, organização e é uma oportunidade de fazer com que se tornem e entendem o que é ser artista. O Workshow é a criação da possibilidade de um aluno e professor estar dentro de um show de verdade”, explica. O evento acontecerá durante todo o dia, aonde os inscritos participarão de oficinas e terão o auxílio dos professores para concluírem os treinos. Às 18h ocorrerá o grande momento que será a aula aberta em que todos irão se apresentar publicamente. Parte do valor arrecadado com as inscrições será para pagar o cachê para os professores que irão auxiliar os alunos. “Já sabíamos que seria um sucesso, mas não imaginamos que seria tanto. O primeiro evento foi um teste que deu muito certo. Nesta segunda edição estamos trabalhando para que seja um sucesso também”, afirmou Simão.

Fundação Cultural realiza programação para celebrar a Semana Nacional do Cinema

A Fundação Cultural Camponovense está promovendo a Semana Nacional do Cinema, que começou na segunda-feira (17) e vai até o dia 21. O evento é voltado apenas para estudantes. Durante esses dias serão exibidos três filmes direcionados a cada faixa etária. O público adulto formado pelos alunos do SEJA assistiu ao filme Milagre da Fé, os adolescentes assistirão ao filma X-Man – Fênix Negra, que esta em cartaz, e o filme escolhido para as crianças será ‘A profecia dos Sapos’, com uma temática voltada para a educação ambiental. As escolas já agendaram e reservaram as vagas para que possam levar seus alunos para este momento cultural. As 9h e às 14h serão exibidos as sessões voltadas para as crianças e adolescente e apenas na quarta-feira (19), às 21h, foi exibida a sessão para os alunos adultos. A programação de cinema voltado ao público funcionará todos os dias a partir das 17h horas.

A Fundação também se prepara para realizar várias atividades que se estendem até setembro. De 9 ao dia 12 de julho acontecerá a 5° Audição dos alunos da Fundação Cultural, no auditório 2 da Biblioteca Pública, as 19h. A apresentação será aberta a comunidade. No dia 9 de agosto haverá o descerramento da placa do auditório 2 que vai levar o nome da irmã Tecla. Ela foi uma educadora do Colégio Auxiliadora que viveu muitos anos no município e contribuiu com a educação no município. Neste mesmo dia está sendo programada uma exposição para contar a história da educação no município.

*Reportagem publicada no Jornal “O Celeiro”, Edição 1583 de 20 de junho de 2019.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *