Quarta-feira , 18 Setembro 2019
Home / Segurança / Acidentes constantes têm preocupado os moradores da rua Nereu Ramos

Acidentes constantes têm preocupado os moradores da rua Nereu Ramos

Moradores reclamam e querem construção de lombada para evitar as ocorrências, muitas vezes ocasionados por ‘rachas’.

Moradores da rua Nereu Ramos, próximo a Funerária Frei Rogério, passaram por um susto na noite do último sábado (17). O susto se deu devido a um acidente com dois carros em alta velocidade na via, o que segundo os moradores é “só mais um” de vários já registrados. O que é mais preocupante é que muitos desses acidentes são provocados por rachas realizados na via, inclusive a ocorrência de sábado, segundo os moradores, foi provocada por essa disputa perigosa. Algumas das pessoas, que não aguentam mais essa situação, procuraram a redação do jornal para relatar os casos e registrar a sua insatisfação, pois a os acidentes constantes tem causado grande preocupação. Um dos carros que estavam disputando o racha seria uma Saveiro que bateu em um Polo e um Tiida. De acordo com o boletim de ocorrência alguns dos que provocaram o acidente fugiram do local após o acidente. Para tentar minimizar a ocorrência dos rachas, os moradores acham que a construção de mais lombadas na via poderá ser útil. Por se tratar de uma via municipal o pedido deverá ser efetuado na Prefeitura.

A realização de rachas se configura como uma ação imprudente por parte de condutores que realizam corridas ilícitas em áreas urbanas, rurais ou rodovias. O racha tem sido um dos principais causadores de acidentes de trânsito graves. A preocupação dos moradores é legitima em virtude dos riscos a população que por ali transita. O Código de Trânsito Brasileiro estabelece esta como uma infração gravíssima e quem participa de rachas, competições e exibições não autorizadas será autuado e o valor da infração é de R$ 1.915,54, além de o condutor ter o veiculo apreendido e a suspensão do direito de dirigir. Alguns encaram essas corridas ilegais como uma forma de divertimentos, mas as consequências deste tipo de conduta podem ser fatais.

*Reportagem publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1593 de 22 de Agosto de 2019.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *