Sexta-feira , 18 Outubro 2019
Home / Opinião / Colunistas / Cuidados com Pets / Otites em cães

Otites em cães

Vanessa Barcarolo

Cerca de 40% dos cães são acometidos por otite, que é a inflamação do conduto auditivo. Os principais sinais clinicos são: odor desagradável, secreção, edema, dor e vermelhidão ( eritema) no conduto auditivo externo.

Existe vários fatores predisponentes, que tornam a orelha mais susceptível à otite, são eles: temperatura e umidade, variabilidade anatômica e raciais ( Cocker Spaniel e Labrador ), neoplasias. Sozinhos estes fatores não conseguem desenvolver otite. Eles atuam junto com os fatores primários e perpetuantes para causar a doença.
Os fatores primários são aqueles capazes de iniciar a inflamação e induzir a otite externa. Os mais comuns são os parasitas ( ácaros), alergopatias (dermatite atópica e hipersensibidade alimentar), farmacodermias , disqueratinizações( alterações nas glândulas seruminosas), e doenças auto-imunes( pênfigo e lupus).

Já os fatores perpetuantes são aqueles que impedem a resolução da otite,pois são responsáveis pela continuação da resposta inflamatória. São as bactérias e leveduras que são encontradas em conduto auditivo normal, porém em número reduzido, quando proliferam, fazem infecções oportunistas.

Caso seu cão apresente sinais de otite, deve se rocutar até um médico veterinário, o qual irá fazer o exame físico, e com auxílio da otoscopia e do exame citológico do cerumem, chegará ao diagnóstico. Em alguns casos, quando se observa aumento de bactérias também é necessário fazer cultura e antibiograma, para assim indicar o tratamento correto.

A otite externa tem ocorrência frequente na clínica. Nem sempre os proprietários percebem os sinais clínicos. Procure sempre um veterinário, e não auto medique seu cão, pois isso pode contribuir para que aumente a resistência antimicrobiana, e assim também evita que uma simples otite aguda vire uma otite mais complicada e crônica.

Por: Vanessa Barcarolo
Médica Vererinária – CRMV/SC 5411
Veterinária da Clínica Bicho Mania

*Coluna “Cuidado com Pets”, publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1589 de 01 de Janeiro de 2019.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *