Quinta-feira , 21 Fevereiro 2019
Home / Cultura / Centro de Pesquisas Arqueológicas em Campos Novos prevê abertura para visitação em abril

Centro de Pesquisas Arqueológicas em Campos Novos prevê abertura para visitação em abril

Espaço que foi utilizado para aulas de música será transformado em museu para pesquisas

A Fundação Cultural Camponovense anunciou no mês de dezembro que parte da estrutura que antes era utilizado para a realização de aulas de música agora será transformado em um centro de pesquisa onde funcionará o laboratório de arqueologia, o arquivo histórico e o Museu Histórico, além do cinema que já funciona em um ambiente anexo. O complexo da Casa da Cultura foi doado pela hidrelétrica Energia Campos Novos, que repassou ao município o espaço como forma de compensação financeira. Desde o início o projeto previa a construção de um centro para pesquisa e visitação, mas acabou sendo usado para outros fins. Mas agora a administração decidiu utilizar o espaço para implantar o projeto inicial. Parcerias entre a Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) e uma empresa de arqueologia do Paraná já estão sendo feitas e a expectativa é de que o centro seja aberto em abril para visitação.

A Casa da Cultura comporta um numeroso e rico acervo de materiais arqueológicos que está guardado e deverá ser usado para estudos, pesquisas e exposição. Existem peças que marcam a data do ano de 1840, e registram histórias de Campos Novos e região. O Centro de Pesquisa contratará vários profissionais, entre eles um arqueólogo e um biólogo para auxiliar os estudantes e visitantes. Os profissionais serão responsáveis pela parte de visitação externa e interna, incluindo pesquisa a campo como propriedades particulares, ou como o Parque Ambiental Rio Canoas e a Enercan. Serão feitas pesquisas com alunos do curso de agronomia da Unoesc para estudar a fauna e a flora e tipos de solo que são fatores que agregam a arqueologia.

A superintende da Fundação Cultural, Marli Becker, confia que a iniciativa trata benefícios não só para os camponovenses, mas também para pessoas de outras cidades e estados, devido ao rico conteúdo arqueológico que se encontra em posse da fundação, além do fato de haver poucos centros históricos na região, sendo que o mais perto é na cidade de Chapecó. “É mais do que justo usar este prédio para o fim que ele foi planejado e o investimento foi alto. Vamos abrir para visitação de escolas para alunos do ensino fundamental, médio e também para universidades. Muitos municípios vizinhos têm interesse nesse tipo de trabalho. Em conjunto com as parcerias que foram feitas vamos realizar feiras e exposições a nível local e regional. Esperamos que venham excursões de pessoas de outros estados para visitar e conhecer este material rico que tem aqui referente a Campos Novos e Região”, afirma.

Nos próximos meses serão iniciados os processos de mudança e preparação para a inauguração de centro, será iniciado também a digitalização dos documentos que se encontram no acervo da fundação. O ambiente abrirá o leque de opções culturais no município de Campos Novos. Oportunizará o aprendizado de estudantes, acadêmicos e de pessoas interessadas em conhecer um pouco mais sobre a história do município e região.

*Artigo publicado no jornal “O Celeiro”, Edição 1561 de 17 de janeiro de 2018.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *