Segunda-feira , 22 Julho 2019
Home / Cotidiano / Grupo ‘Goles de Afeto’ faz doação para o Hospital Dr. José Athanázio

Grupo ‘Goles de Afeto’ faz doação para o Hospital Dr. José Athanázio

Poltronas e escadinhas sustentáveis foram levados para serem utilizadas pelos pacientes

Movidos pelo afeto, pelo amor e carinho pelas pessoas, o ‘Grupo Goles de Afeto’, de Campos Novos, realizou a doação de 7 poltronas e 4 escadinhas de cama para o Hospital Dr. José Athanázio na tarde de segunda-feira (08). O projeto é empreendido por pessoas voluntárias que acreditam que a energia do amor move ações, em busca de uma comunidade melhor. O trabalho desenvolve-se de forma independente, aonde os participantes arcam praticamente com todos os custos, e também recebendo pequenas doações, além de serem reutilizados materiais que seriam descartados como garrafas, filtros de café, sobras de tecido e linhas, vários outros materiais sem destino certo, contribuindo para a conservação do meio ambiente e a sustentabilidade.
O trabalho realizado tem chamado a atenção e despertou a curiosidade da comunidade, e muitas pessoas se interessam e pedem os mimos em seus eventos.

No início o objetivo do grupo era somente fazer para a comunidade, sem nenhum retorno financeiro. Em três anos de trabalho, os participantes juntaram algum dinheiro, e por decisão do grupo, o recurso foi investido em algo que consideravam importante para a comunidade. A garrafa símbolo do projeto, é feita com linhas de ternura, laços de amor e flores de afeto. É uma forma de vivenciar o afeto sem interesse, através da arte, do desapego e do doar-se. Através de pequenos gestos o grupo toma a iniciativa em dar exemplo para que as pessoas demonstrem em seu dia a dia ações de solidariedade e afeto para com todos, seja na família, no trabalho, com o intuito de promover o bem-estar. O grupo vê no afeto um modo de levar um pouco de felicidade as pessoas, movendo o mundo e transformando a realidade de todos que sentem esse carinho. O desejo dos participantes é multiplicar as ações de afeto na vida das pessoas.

*Reportagem publicada no jornal “O Celeiro”, Edição 1573 de 11 de Abril de 2018.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *